Outubro Rosa: um toque de coragem

Outubro pede um toque de coragem, um toque para terminar o ano bem, um toque de conscientização em todas as mulheres pelo diagnóstico precoce do câncer de mama. Mamografia e autoexame são os principais aliados do diagnóstico precoce.

O que é a mamografia? A mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas nas glândulas mamárias, mesmo que iniciais.

A mamografia pode e deve ser realizada mesmo sem sintomas ou sinais da doença. O objetivo é mapear as células mamárias e identificar possíveis nódulos, até os com menos de 1 centímetro. Nódulos pequenos ainda estão na fase inicial e nestes casos as chances de cura é de até 95% dos casos, este é o principal motivo que leva a campanha em prevenção ao câncer de mama.

A maior parte dos casos de cânceres de mama, acreditem, é descoberta pelas próprias mulheres. É possível? Sim, é completamente possível. Como? Quando a mulher adquire o hábito de cuidar e estar atenta às suas mamas.

Desde 1980 o autoexame é divulgado como forma rápida e bem eficiente para descobrir nódulos nos seios e axilas. Apesar de hoje já sabermos que a mamografia é o mecanismo mais seguro, o autoexame ainda é o meio mais acessível e rápido.

A auto-palpação poder ser realizada em qualquer momento do dia no qual a mulher se sinta confortável. Não há, além de ser bem rápido e não exigir nenhum artificio além do seu próprio toque.

Segundo a ONG OncoGuia, o toque das mamas pode ser feito uma vez por mês. A melhor época é logo após a menstruação. Para as mulheres que não menstruam mais, pode ser feito num mesmo dia de cada mês.

Como fazer o autoexame em 5 minutos:

1º passo: observe seus seios com os braços caídos;

2º passo: agora, levante os braços e observe suas mamas;

3º passo: por fim, apalpe cuidadosamente a mama esquerda com a mão direita usando os movimentos circulares, e depois o mesmo procedimento com a outra mama, como na imagem a seguir:

5 sinais do câncer de mama

Durante o autoexame é importante que a mulher avalie as características físicas dos seus seios, já que em muitos casos a doença provoca alterações significativas e físicas nas mamas. Quando a mulher está familiarizada com o aspecto dos seus seios, é capaz de identificar o que é o normal deles e o que está fugindo da normalidade. Assim, pode buscar rapidamente por ajuda médica.

Veja os 5 principais sinais:

Atenção! Durante a observação também é importante considerar aspectos como:

  • o tamanho

  • a forma

  • e a cor das mamas

E, ainda, sinais como:

  • inchaços;

  • abaixamentos;

  • saliências;

  • ou rugosidades.

Esses sinais não significam que você está com câncer, mas são sinais que devem fazer você ir logo ao seu ginecologista. Reforçamos o intuito da campanha do Outubro Rosa que é o diagnóstico precoce da doença. Quanto antes for diagnosticado maior a chance de cura e menos invasivo será o tratamento.

Lembre-se que estas são apenas dicas de observação ao seu próprio corpo, o que não tira a importância de realizar de forma regular a mamografia, juntamente com acompanhamento médico.

Nós da Século XXI almejamos com estes últimos conteúdos apoiar o Outubro Rosa, para que a informação chegue a mais mulheres, e o câncer de mama alcance números mais positivos de cura.

Compartilhe estes conteúdos com as mulheres do seu círculo, ajude-nos a fortalecer essa corrente.

Posts Em Destaque
Posts Recentes